agosto 23, 2009

GOLFINHOS - ROAZES DO SADO

A viagem terminava aqui. Já tinha visto golfinhos, já tinha estado muito mais perto deles, quase a tocar-lhes, mas esta viagem foi diferente.


A Bi, cadela mascote da Vertigem Azul, domina o espaço melhor do que ninguém e é uma companheira de viagem qual animadora sócio-cultural: também ela sabe saudar a tripulação dos barcos com que nos cruzamos. Nós acenamos, ela ladra!

Sem comentários...


Tivemos de esperar algum tempo até que os golfinhos resolvessem presentear-nos com a sua companhia.




Não sabemos por mais quanto tempo poderemos observá-los. O novo ferry para Tróia segue o mesmo percurso que eles, na viagem para o interior do rio.
Na zona onde eles pernoitam está a nascer uma marina desorganizada, sem qualquer controlo por parte das entidades competentes.
A marina do empreendimento turístico de Tróia tem barcos de grande porte e veleiros de todos os tamanhos.
As areias antes cheias de veraneantes de Setúbal, que se deslocavam para a praia a pé, no barco, estão vazias da gente pobre que labuta todos os dias e que agora, ou deixou de ir à praia, ou vai para a Figueirinha, que ficou repleta.
A sorte dos roazes do Sado será ditada pela suposta melhoria da qualidade de vida em Tróia e pela criação de alguns postos de trabalho.
Terá valido a pena?

Um obrigada à São que me acompanhou nesta antecipada viagem comemorativa das minhas cinquenta e duas primaveras. Vento no rosto, cabelos desalinhados e um azul que só existe aqui, num dia de sol e calor, num dia de contar apenas cada segundo, porque o futuro não interessa sabê-lo. Amanhã é sempre outro dia - que cliché mais gasto...

Rio Sado, 21 de Agosto de 2009

6 comentários:

3za disse...

Lindo!
Vi-os este ano 3 vezes na praia do Meco... É sempre uma comoção.
Beijinhos

tsiwari disse...

O texto está emocionalmente bonito.

As fotos, também.

Bom ler e ver (sentir, escrevi quase) posts assim.

;)**

PS - parabéns pelas primaveras.

Teresa Lobato disse...

Obrigada 3za, obrigada tsiwari :)
Mas que diabo fazemos nós, num domingo à tarde, em casa?

Abraço Grande

Joao disse...

Um beijinho e saudades dos passeios e conversas num outro mundo.

Joao

GiaMara disse...

Hi Teresa!
Um vertigem linda n1 mar tão azul! Belos registos para memória futura...
Bj e mtos parabéns,donzela.
TX

Teresa Lobato disse...

João, essas saudades são bem fáceis de matar... antes fossem todas assim.

Aparece
Beijo


Gia!... Ficaste em Fevereiro? E o resto, miga?
Obrigada e beijinho